FUSO 2008
28 JUL > 1 AGO
       

 

                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
             
 
 
 
marta moreira
SEM TÍTULO (DANAÏDE)
   
    2001, Fundação PLMJ, 6’
 

A interpretação, com carácter onírico, de referências da cultura visual, em geral, e das artes plásticas, em particular, define a prática da artista. Nas suas fotografias e vídeos, diversas personagens por si interpretadas protagonizam acções inusitadas. Este projecto consiste na perspectiva de uma sala despojada, que enquadra uma rapariga prostrada no soalho, nua, cujo cabelo cresce à medida que o tempo passa. Partindo de La Danaïde, de Rodin, escultura novecentista famosa pela sensualidade que emanava, este trabalho reflecte, assim, acerca da mulher como objecto de desejo.