FUSO 2010
28 JUL > 31 JUL
       

 

                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
             
 
 
 
nuno rodrigues de sousa
SOBREPOSIÇÃO A NEGRO
OPEN CALL  
    Portugal, 11:36 min
 

Sobreposição a Negro regista, em plano fixo, o processo de construção de uma pintura sobre uma superfície transparente (um vidro) que se situa entre a câmara e uma paisagem natural. Os limites deste vidro não são visíveis na imagem: ele situa-se paralelo à câmara e ocupa a totalidade do plano. Inicialmente esta superfície não é perceptível mas, quando surge em cena o pintor, torna-se visível através dos seus reflexos. O pintor posiciona-se em segundo plano relativamente à superfície e começa a delimitar, com fita-cola, as áreas que vai pintar. A pintura consiste em duas listas horizontais a negro, em cima e em baixo, na superfície transparente, pintadas no limite do enquadramento, estreitando a vista da paisagem que se situa atrás, numa tentativa de reconfiguração da imagem. A pintura negra funciona aqui como uma alusão às letterbox que resultam da conversão da imagem em ecrã panorâmico, 16:9, para o formato 4:3.