FUSO 2012
21 > 26 AGO
       

 

                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
         
                     
          back
 
 
 
pedro matias
UNTITLED
OPEN CALL  
    2012, 4’ 00’’
 

Como podemos reorganizar e redefinir as partes de um objecto? Uma cadeira será sempre uma cadeira para todos nós? É a minha mão somente uma parte do meu corpo ou poderá ser algo mais?
Posso eu ter sentimentos pela minha mão? Posso amar a perna de alguém?
O questionar da atração e relação entre um objecto e um homem é levada a um outro nível neste trabalho, onde foi necessário o repensar do diálogo entre objecto e corpo.
A boca é a via de comunicação, onde tudo começa e acaba. A ação ultrapassa o sexual, começando um novo alfabeto de ‘estranheza’ e de sentimentos ‘inquietantes’.
A ação repete-se uma e outra vez como um jogo de necessidade e obrigação.
O sublinhar a vermelho, redefine e redesenha a arquitetura do objecto, separando-o do resto do seu corpo. Já não são uma lâmpada, uma mesa ou uma mão mas passam a ser objetos obrigatórios a engolir e destruir. É a construção e destruição de um objecto em simultâneo.